instagram facebook spotify

Caminhar pelos passadiços de Portugal


Em Portugal existem lugares super bonitos que valem um bom passeio a pé. E caminhar faz tão bem à saúde mental e física! A natureza brinda-nos com paisagens maravilhosas de norte a sul, tanto no interior como no litoral, onde podemos relaxar, descontrair e até meditar. Deixamos-vos sugestões de 5 passadiços onde podem fazer uma caminhada revitalizante nestes dias de primavera:

 

Passadiço do Alamal

Neste caminho pedestre podem percorrer um troço do vale do rio Tejo e das suas arribas. Sempre com o som da água a acompanhar, este percurso está envolvido na natureza. Um dos extremos situa-se na praia fluvial do Alamal e o outro na ponte de Belver. Vamos fazer-nos ao caminho?

 

Passadiço do Alvor

Criado há um ano, este passadiço faz as maravilhas dos caminhantes algarvios. Com cerca de 6 km de extensão, este caminho une a praia dos Três Irmãos à ria do Alvor. Sempre com acesso privilegiado ao areal, um belo mergulho no mar pode fazer parte da caminhada.

 

Passadiço do Osso da Baleia

Este caminho fica na praia que se conhece pelo mesmo nome: Osso da Baleia, em Pombal. O nome surgiu no início do século XX quando terá aparecido no areal, segundo testemunhas de populares, um esqueleto de baleia. Ao longo da zona dunar, foi construído o passadiço, que permite observar a vegetação envolvente. Não é apetecível?

 

Passadiço de Sistelo

Situa-se em Arco de Valdevez, em pleno Parque Nacional Peneda-Gerês. Distingue-se pela paisagem em socalcos. São cerca de 10 km que têm início numa aldeia e que percorrem as brandas do rio Covo, Alhal e Cerradinha. No verão, é possível ver atividades tradicionais como a pastorícia e o artesanato. Cultura, lazer e desporto num só programa!

 

Passadiços do Paiva

Ficaram conhecidos pela sua construção arrojada em madeira. A paisagem é muito agradável e cheia de surpresas, desde a proximidade com a água, aos cristais de quartzo e à observação de espécies em vias de extinção. O percurso é feito junto às margens do rio Paiva, em Arouca. Não acham que é um desafio aliciante?

Tweet about this on TwitterShare on Facebook