instagram facebook spotify

Depressão pós-parto: o que é e como prevenir?


A depressão pós-parto afeta cerca de 10% das mães portuguesas. Esta doença manifesta-se com vários graus de intensidade: pode ser apenas uma sensação de tristeza mais profunda ou evoluir para uma depressão grave e levar à incapacidade física e mental. Os primeiros sintomas surgem, por norma, na primeira semana de vida do bebé e podem durar até dois anos.

Quanto mais depressa for detetada, mais depressa pode ser tratada e isso diminui a gravidade das consequências. Choro, cansaço e irritabilidade são alguns dos sintomas mais comuns que não devem ser desvalorizados nesta nova e tão bonita etapa da vida da mulher.

Existem ainda alguns fatores de risco, que podem aumentar a probabilidade da mãe sofrer de depressão pós-parto:

  • Ter histórico pessoal ou familiar de transtorno bipolar de humor;
  • Ser primípara (dar à luz o primeiro filho);
  • Episódio prévio de psicose, numa gravidez anterior;
  • Ausência de uma rede de apoio familiar.

Como prevenir?

Para que o pós-parto não se transforme numa fonte de ansiedade e inquietude, as mamãs devem reforçar as defesas físicas e mentais:

  • Alimentação equilibrada. Beber muita água e evitar bebidas alcoólicas, mesmo se estiver a amamentar;
  • Inclui atividade física no dia-a-dia, tal como um passeio no parque com o bebé;
  • Praticar algum tipo de meditação, oração ou outras técnicas mais específicas de relaxamento e bem-estar, como o yoga;
  • Ser realista. É natural que não se consigam fazer as mesmas tarefas e com a mesma energia que faziam, mas em pouco tempo, retoma-se o ritmo;
  • Ser positiva. Se alguma coisa correr mal, não podem baixar os braços;
  • É importante que o casal tenha alguns momentos a sós, sem o bebé;
  • Isolar-se não é opção. Devem desabafar com alguém aquilo que estão a sentir;
  • Se os sintomas persistirem, mesmo após algum esforço próprio para os reverter, é necessário ir ao médico o quanto antes.

 

As modificações hormonais que ocorrem após a gravidez podem estar na origem da depressão pós-parto, mas uma atitude positiva e uma rede de apoio familiar bem definida são os segredos para impedir que essas modificações tenham efeitos negativos na vida das recém-mamãs.

Tweet about this on TwitterShare on Facebook